Maceió: Assembleia Municipal elege delegados para Congresso do Sintietfal

Eleições, Instrução Normativa e reforma do Ensino Médio também foram debatidos na AM

O Sintietfal realizou na manhã desta terça-feira, 9 de outubro, sua primeira Assembleia Municipal (AM) em preparação para o Congresso Estadual da entidade. A Assembleia de Maceió aconteceu na sede do Sintietfal e elegeu quatro delegados ao CE.

Ângelo Mário, Carlos Borges, Magno Francisco e Wanderlan Porto foram os escolhidos para representar os servidores de Maceió. De acordo com o estatuto, pode ser eleito um delegado a cada três presentes na Assembleia e os membros da Diretoria Executiva do Sindicato são delegados natos.

O Congresso Estadual do Sintietfal está marcado para os dias 23 a 25 de novembro, no Hotel-Fazenda Cambará, em Passo do Camaragibe, com o objetivo de propor alterações estatutárias e construir um plano de ação sindical.

+++ Sintietfal publica edital e convoca Congresso Estadual Estatutário

Nesta semana, estão marcadas assembleias municipais em Marechal Deodoro, Palmeira dos Índios, Piranhas e Satuba. Nas demais cidades, as diretorias municipais ou 10% dos filiados devem marcar em breve.

Outras deliberações

A Assembleia debateu também sobre a situação do país, a partir das eleições em curso e dos casos de agressões fascistas vivenciados. Os presentes definiram que o Sintietfal deve se posicionar lançando notas em defesa das mulheres, LGBTs, negros e indígenas e apoiando mobilizações em defesa da democracia.

Além disso, ficou deliberado que o sindicato vai contribuir com a realização do encontro de professores de sociologia, filosofia, artes e educação física e se manter na luta contra a Reforma do Ensino Médio.

Por fim, os servidores presentes na Assembleia Municipal propuseram que a Reitoria seja provocada a realizar discussões com a comunidade acadêmica acerca da Instrução Normativa nº2.

A IN 02, publicada pelo MPDG em 12 de setembro de 2018, rege o funcionamento do controle de frequência, impondo ponto eletrônico para quase a totalidade dos servidores públicos; cria o banco de horas, proibindo o direito ao recebimento de horas extras; institui o sobreaviso; e trata sobre a compensação de horas de participação em atividade sindical, ida ao médico; entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *