Nota de repúdio à declaração do Ministro da Educação de Bolsonaro

O Sindicato dos Servidores Públicos Federais da Educação Básica e Profissional no Estado de Alagoas (Sintietfal) vem a público repudiar a fala do ministro Ricardo Vélez Rodrigues, quando em entrevista ao jornal Valor Econômica, nesta segunda-feira, dia 28 de janeiro, disse que as universidades devem ser reservadas para “uma elite intelectual” e que a “ideia de universidade para todos não existe”.

+++ “Ideia de universidade para todos não existe”, diz ministro da Educação

A afirmação do Ministro da Educação revela o posicionamento do Governo Bolsonaro contrário à educação em todos os níveis como um direito social e humano, garantido a todos os brasileiros pela Constituição Federal de 1988. Como também, é um afronte, principalmente, à classe trabalhadora e ao povo pobre que conseguiu, à duras penas, uma ampliação de seu acesso às universidades nas últimas décadas.

Este governo quer, na verdade, a educação universal apenas para a elite, excluindo a classe trabalhadora e seus filhos e filhas do acesso ao pensar e à produção de conhecimento, exercendo apenas um trabalho braçal e sem reflexão social.

O Sintietfal que, ao longo de sua história, sempre esteve na linha de frente da luta em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade para todos continuará na luta, defendendo a inclusão e a democratização também do ensino superior. Educação é um direito e não esmola!

Maceió, 29 de janeiro de 2019.

Diretoria Executiva do Sintietfal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *