Sintietfal convoca base para ato pela redução do valor das passagens de ônibus em Maceió

O Sintietfal convoca sua base para comparecer no ato pela redução do valor das passagens dos ônibus de Maceió, que acontece próxima sexta-feira, 11 de janeiro, às 8h da manhã, na porta da SMTT, localizada na Av. Durval de Góes Monteiro, 829 – Tabuleiro do Martins.

O Ofício do Comitê em Defesa do Transporte Público de Qualidade, no qual o Sintietfal compõe juntamente com demais sindicatos de trabalhadores, centros acadêmicos da Ufal, movimentos de juventude e coletivos culturais, foi protocolado na SMTT, na última, quinta-feira,  3 de janeiro.

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros (Sinturb), sindicato patronal, protocolou, no fim do ano passado, na Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito o pedido do aumento de 13,7% da tarifa de ônibus, passando, do já abusivo, R$ 3,65 para o exorbitante valor de R$ 4,15.

O Sintietfal repudia a ganância dos empresários de ônibus de Maceió e sai em defesa não só do não aumento do valor das passagens, mas também pela redução do atual valor de R$ 3,65 para R$ 3,15.

“Nossos/as estudantes do Ifal são os/as filhos/as da classe trabalhadora que pagam para utilizarem um serviço de baixa qualidade, com ônibus sucateados e que em sua grande maioria, estão sempre lotados e demoram horas para passar nos pontos. Estamos no enfrentamento para conquistar um transporte público de qualidade e convocamos todos/as os/as servidores e estudantes do Ifal para se somarem em mais essa luta”, disse a Diretora de Comunicação do Sintietfal, Marília Souto.

Confira abaixo o manifesto do Comitê pela Redução do Valor das Passagens:

COMITÊ PELA REDUÇÃO DO VALOR DAS PASSAGENS

A ganância dos donos das empresas de ônibus não tem limite. Não bastasse o reajuste absurdo que as passagens tiveram em março, quando o valor saiu de R$ 3,50 para R$ 3,65,  agora querem aumentar a passagem para R$ 4,15, um reajuste de 13,7%.

Na realidade o valor atual da tarifa já é totalmente abusivo. Em Recife, que é uma capital bem maior que Maceió, com um sistema de metrô eficiente, com muitos terminais de integração e meia-passagem aos domingos para todos os usuários, o valor da tarifa custa R$ 3,50.

Não bastasse o serviço oferecido à população de Maceió é péssimo. As pessoas passam horas nos pontos e terminais, os ônibus são velhos e circulam frequentemente superlotados, oferecendo graves riscos a população. Muitos pontos de ônibus não possuem sequer abrigo e a prefeitura, junto aos empresários, haviam se comprometido, por cobrança do Ministério Público, com renovação de 100% da frota, mas as latas-velhas rodando.

Além disso, a juventude e os trabalhadores de Maceió estão entre os que mais sofrem com os efeitos da crise econômica que passa o país. 800 mil pessoas vivem abaixo da linha da pobreza em Alagoas, o estado possui a segunda pior média salarial e a segunda maior taxa de desempregados do Brasil, chegando a 17,3%. Em Maceió, segundo o IBGE, aproximadamente 40% da população vive com até metade de um salário mínimo.

As justificativas dos donos de ônibus não se sustentam. Se o valor da passagem do ônibus aumenta é natural que as pessoas procurem alternativas de locomoção. Além disso, no último período, tem sido adotada uma política federal de redução no valor do diesel.

Não aceitaremos mais essa humilhação! Protocolamos junto a Prefeitura a exigência da redução do valor da tarifa do ônibus. Queremos que o preço da passagem seja reduzido de  R$ 3,65 para R$ 3,15, uma diminuição de 13,7%, o mesmo percentual que os empresários querem reajustar.

Mais isso é só o começo! Para conquistar um transporte público de qualidade e com valor acessível é necessário a sua participação. Participe da reunião do Comitê pela redução do preço das passagens. Dia 15 de Janeiro, 17:30h, Espaço Cultural da UFAL, Praça Sinimbu.

 

Entidades que assinam o manifesto:

  1. Sindicato dos Servidores Públicos Federais da Educação Básica e Profissional no Estado de Alagoas – SINTIETFAL

  2. Movimento Afronte

  3. União da Juventude Rebelião- UJR

  4. Unidade Popular – UP

  5. Movimento Correnteza

  6. Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar da Rede Estadual de Educação

  7. Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas-Adufal

  8. Coletivo Cia Hip Hop de Alagoas

  9. Coletivo Para Todos

  10. Partido dos Trabalhadores – Maceió

  11. Federação dos Estudantes de Escolas Técnicas – FENET

  12. Partido Socialismo e Liberdade – Maceió

  13. Centro Acadêmico de Filosofia – UFAL

  14. Coletivo Antiproibicionista de Alagoas – CANAL

  15. Coletivo Massunim de Redução de Riscos e Danos

  16. Centro acadêmico Guedes de Miranda / Direito Ufal

  17. União da Juventude Comunista- UJC

  18. Centro Acadêmico Urucum Construção e Resistência / agroecologia

  19. Centro acadêmico rosa Luxemburgo / serviço social- ufal

  20. ACTA– Associação Comunitária do Tabuleiro e Adjacências.

  21. Associação de Negros e Negras da Ufal (ANU)

  22. Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Alagoas-Sintufal

  23. Resistência Popular Alagoas

  24. C.A de historia -UFAL

  25. Juventude Socialista PDT de Alagoas – JSPDT/AL

  26. Sindicato dos Professores da Rede Privada – SINPRO/AL

  27. Federação Interestadual dos Trabalhadores em Estabelecimentos Privados de Ensino do Nordeste – FITRAENE

  28. Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo – UFAL

  29. Juventude do PT Alagoas

  30. Diretório acadêmico de computação – UFAL

  31. Centro Acadêmico de Geografia – UFAL

  32. Centro Acadêmico de Medicina – UFAL

  33. Centro Acadêmico de Psicologia CESMAC

  34. Partido Causa Operária – PCO

  35. Movimento Acredito

  36. Centro Acadêmico Esperança Garcia – CAEG (Direito / UNIT)

  37. Centro Acadêmico Florestan Fernandes (Ciências Sociais/Ufal)

  38. Partido Comunista Brasileiro- PCB

  39. União da Juventude Socialista – UJS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *