Assembleia define delegados do Sintietfal para a 158ª Plena do Sinasefe

Categoria referenda quatro diretores sindicais assumirem FGs

 

O Sintietfal realizou nesta quarta-feira, 10 de abril, sua Assembleia Geral Extraordinária para debater a indicação de nomes para a 158ª Plena do Sinasefe e definir sobre a possibilidade de diretores sindicais acumularem seus cargos de função gratificada (FG) no IFAL.

Realizada na sede do Sintietfal, a AGE definiu por unanimidade a indicação dos nomes de Hugo Brandão (representante da direção sindical) e Fabiano Duarte (representando a base) para participar do fórum do Sinasefe, em Brasília. Renato Lucas (Câmpus Maragogi) também foi eleito, participará na condição de observador.

A 158ª Plena do Sinasefe está marcada para o dia 14 de abril, logo após o 3º Encontro Nacional de Educação, que já começa neste dia 12. A Plenária Nacional pautará a luta contra a Reforma da Previdência e a MPV 873 e definirá sobre a realização do 33º Congresso Nacional do Sinasefe.

A Assembleia Geral, conforme exige o artigo 82 do Estatuto do Sintietfal, deliberou também sobre o exercício simultâneo de cargo na diretoria sindical e de Função Gratificada ou Cargo de Direção no IFAL.

Por definição da primeira reunião ordinária da nova diretoria do Sintietfal, foram incorporados à gestão 2019-2022 os servidores Victor Hugo Oliveira de Andrade para a Direção Municipal do Campus Murici, como Titular, e Eurico de Lima Cezar Junior para a Direção Municipal do Campus Maragogi, como Secretário. Por ambos possuírem FG, precisavam de autorização da AGE para assumir as respectivas coordenações no sindicato.

Além disso, Yuri Buarque e Elaine Lima, dirigentes sindicais já empossados, foram convidados para assumir FGs em seus respectivos câmpus e colocaram essa possibilidade em consulta na assembleia. Por unanimidade, os quatro nomes em questão tiveram autorização da AGE para acumular a condição de dirigentes sindicais com funções gratificadas.

Nota de apoio

A Assembleia Geral aprovou ainda a redação de uma nota em solidariedade aos servidores municipais de Maceió, que se encontram em greve desde a terça-feira, 9 de abril. A categoria reivindica a retirada do PL de Rui Palmeira (PSDB) que desmonta o Plano de Cargos e Carreiras de todo funcionalismo municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *