“Redução salarial deveria ser crime no Brasil”

Sintietfal reforça apoio à greve dos Jornalistas

Foto: Jonathan Lins

A greve dos/as jornalistas chegou nesta segunda-feira, 1 de julho, ao seu sétimo dia, demonstrando muita união e força da categoria contra a redução salarial de 40% proposta pelos donos das grandes empresas de comunicação de Alagoas.

Reafirmando a solidariedade do Sintietfal para com a luta dos/as trabalhadores/as da imprensa, o diretor de comunicação do sindicato, Ederson Matsumoto, participou da atividade “Greve em família”, realizada no úlitmo sábado, 29, na rua da TV Gazeta, no Farol. A atividade contou com apresentações culturais e atrações infantis.

Em repúdio a proposta do Sistema Pajuçara de Comunicação, das Organizações Arnon de Melo e do Grupo Opinião , Matsumoto afirmou que redução salarial deveria ser crime no Brasil e disse reconhecer a causa dos jornalistas como uma luta de todos os/as trabalhadores/as.

Greve em família: Sintietfal em apoio à greve dos jornalistas

O diretor de comunicação do Sintietfal, Ederson Matsumoto, participou da atividade "Greve em família" no último sábado e demonstrou solidariedade à greve dos jornalistas de Alagoas.

Posted by Sintietfal on Monday, July 1, 2019

“O Brasil precisa se entender quanto classista, que um trabalhador tem que sempre dar a mão a outro trabalhador, independente de sua área e de sua luta. E vocês estão demonstrando como é fazer luta. Os/as trabalhadores do Ifal também estão com vocês, podem contar conosco”, disse o dirigente sindical.

A greve tem adesão de 90% da categoria e segue por tempo indeterminado fazendo piquetes diários na porta das emissoras de TV.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *