Servidores/as do Ifal Maragogi aderem à paralisação do dia 13 de agosto

A diretoria do Sintietfal no Câmpus Maragogi realizou nesta quarta-feira, 07 de agosto, uma Assembleia Municipal com os/as servidores/as lotados/as na unidade. A assembleia debateu os ataques à educação promovidos pelo Governo Bolsonaro e votou pela adesão à paralisação do dia 13 de agosto, Dia Nacional em Defesa da Educação e contra a Reforma da Previdência.

Na ocasião, os/as servidores/as discutiram os perigos que o programa Future-se impõe ao caráter público, gratuito e crítico dos Institutos e Universidades Federais.

“A intenção do Ministério da Educação, no Governo Bolsonaro, é privatizar a educação pública em nosso país, por meio de cortes e precarização das unidades e a tentativa de asfixiar a gestão, para não oferecermos o nosso propósito institucional, que é o de ofertar educação pública, gratuita e de qualidade. Justamente por isso, deliberamos hoje, em assembleia, a nossa participação na paralisação do dia 13 de agosto. Vamos às ruas engrossar as fileiras dos atos nas capitais do Recife e de Maceió pela garantia de nossos direitos e da sociedade”, disse o diretor do Sintietfal no Câmpus Ifal Maragogi, Renato Lobo.

Em Maceió, o ato do dia 13 de agosto, terá concentração às 8 horas, no CEPA, no Bairro do Farol. Antes, às 7 horas, o Sintietfal realiza um café-da-manhã em frente ao câmpus Maceió

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *