Direção do Sintietfal promove curso sobre gênero

Curso de formação política debate a importância do combate ao machismo dentro dos sindicatos e dos movimentos sociais.

Com o objetivo de dialogar sobre a inserção das mulheres nos movimentos sociais e sindicais, o Sintietfal realizou no sábado (21), em sua sede, um curso interno de formação sobre gênero e política.

O curso foi reservado à diretoria do Sintietfal e contou com a presença de movimentos parceiros, como o Movimento de Mulheres Olga Benário e o Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro, que contribuíram no debate.

Pela manhã aconteceu uma exposição do documentário “O Silêncio dos Homens”, conduzido pelas professoras Elaine Lima e Elaine Raposo. Logo após, foi aberto para que todos pudessem compartilhar suas experiências relacionadas ao tema.

No horário da tarde, a conversa foi direcionada para a origem da opressão à mulher e como combate-la na sociedade, como também fazer com que os sindicatos e movimentos sociais incorporem a bandeira dos direitos das mulheres.

“A gente entende a questão da mulher como uma relação e quando falamos de opressão da mulher, obviamente por mais que eu esteja falando de um sistema patriarcado, também estamos falando da relação com os homens. Existem sujeitos que irão ser privilegiados dentro dessa estrutura do patriarcado e esses são os homens. Também foi importante para nós fazer refletir o comportamento desse sujeito político mais especifico, que são os homens”, afirmou Andréa Moraes, diretora de formação do Sintietfal.

Por fim, foi indicado que o Sintietfal organize ano que vem um seminário para que possa debater o tema com toda a categoria.

Essa foi a segunda etapa do curso de formação política da diretoria do Sintietfal. O primeiro foi no dia 17 de agosto com uma introdução ao movimento sindical e a educação, explicando o que realmente é o projeto Future-se e quais serão seus impactos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *