Reestruturação dos cursos do Ifal será avaliada por GT nesta quarta-feira, 4

Sintietfal conseguiu no Consup formação de grupo de trabalho para revisar deliberação nº 34 do CEPE

Após reivindicação do Sintietfal, o Conselho Superior encaminhou a criação de um grupo de trabalho para tratar, de forma emergencial, da reestruturação dos cursos do Ifal. O GT se reúne nesta quarta-feira, 4 de setembro, às 14 horas na Reitoria.

De acordo com o acordado na reunião do Consup desta segunda-feira, 2 de setembro, o GT deve apontar ajustes na deliberação nº 34/2019 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, que estabelece diretrizes institucionais para os cursos técnicos integrados ao Ensino Médio.

As propostas resultantes da reunião devem ser encaminhadas para a revisão no próprio CEPE ou, caso não haja concordância, ser apresentadas como recurso ao Consup. O pedido inicial do Sindicato foi pela imediata suspensão imediata do documento do CEPE e para o tema se tornar pauta do Conselho Superior.

“É uma vitória pontual a criação desse GT para debater a Reestruturação, apesar de nós acharmos que, mediante a gravidade do tema e o calendário atropelado do processo, aliado à pressão atroz do Governo atual/MEC com o Future-se, as diretrizes educacionais do IFAL devem ser pautadas pelo conselho máximo da instituição”, afirmou Flávio Veiga, diretor de políticas educacionais do Sintietfal.

As novas diretrizes institucionais para os cursos técnicos integrados ao Ensino Médio alteram principalmente a duração dos cursos do Ifal, diminuindo de quatro para três anos.

“A reestruturação dos cursos deve afetar todo o funcionamento do sistema de ensino do Ifal. Estão em cheque os conteúdos com uma redução de carga horária de cerca de 1000 horas. Além disso, diversas questões não estão claras para a comunidade acadêmica, como a possibilidade de EAD no ensino médio, o contra turno e os núcleos integradores”, completou Elaine Lima, diretora do Sintietfal.

De acordo com o documento do CEPE, dos 20% da carga horária total do curso prevista para ser à distância, alguns componentes curriculares podem chegar a 100% de ensino à distância.

O GT será composto pelas comissões central e locais de Reestruturação, pelo SINTIETIFAL, pelo Cepe, pelo CONSUP e aberto à comunidade acadêmica do IFAL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *