Future-se será pauta de Audiências Públicas no Ifal

Primeira audiência será nesta quarta-feira, 6 de novembro

O Ifal vai discutir o programa Future-se em duas audiências públicas. A primeira será nesta quarta-feira, 6 de novembro, às 9h30, no câmpus Maceió. Já a segunda está marcada para a semana seguinte, dia 13 de novembro, às 9h30, em Palmeira dos Índios.

As audiências foram convocadas pelo Reitor do Ifal, Carlos Guedes, após reivindicação do Sintietfal de a gestão do Instituto constituir espaços para debater o programa do governo, antes de decidir no Conselho Superior sobre sua adesão ou rejeição.

Para o Sintietfal, esse espaço é importante para acumular o debate e unificar estudantes, professores e TAEs na posição de defender a educação pública, gratuita e de qualidade. “É preciso que todos e todas entendam o perigo que significa o Future-se para nos unirmos em defesa do Ifal e rejeitar esse projeto de transformar a educação em mercadoria”, disse Flávio Veiga, diretor de políticas educacionais do Sintietfal.

O Future-se foi apresentado pelo MEC no dia 17 de julho e enfrenta uma grande rejeição das universidades e institutos federais. Segundo o levantamento do Andes-SN, até o dia 23 de outubro, 29 Conselhos Superiores de Universidades já tinham decidido não aderir ao programa. Resultado, o governo apresentou uma nova versão no dia 21 de outubro e pretende encaminhar uma minuta de lei para o Congresso no dia 8 de novembro.

+++ Future-se: Sintietfal participa de videoconferência com o MEC e questiona falsas mudanças no ‘novo’ projeto

“Está claro que a proposta mantém a mesma lógica de mercantilização da educação, com a adoção de Organizações Sociais e aplicação do patrimônio das instituições públicas em fundos de investimentos”, afirmou Silvia Regina, vice-presidenta do Sintietfal, logo após a videoconferência de apresentação da minuta de lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *