Pedido de impeachment de Bolsonaro é assinado por mais de 400 movimentos sociais

Ato na Câmara dos Deputados protocola pedido de impeachment ao presidente Jair Bolsonaro

Foto: Internet

O Sinasefe, junto outros sindicatos, movimentos sociais, entidades e partidos de esquerda, entregou, nesta quinta-feira, 21 de maio, um pedido coletivo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

Bolsonaro tem uma lista extensa de acusações de crimes cometidos, entre elas estão de atentar contra a saúde pública ao violar recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o bloqueio da compra de respiradores e outros equipamentos de saúde por estados e municípios, além de pronunciamentos e atos durante a pandemia.

Também estão nas argumentações do pedido os discursos dele contra o Supremo Tribunal Federal, a convocação de empresários para a “guerra contra governadores” à frente da Covid-19, incitação de sublevação das Forças Armadas contra a democracia, etc.

Para aprovar a abertura de um processo de impeachment, são necessários 342 votos na Câmara. Para evitar o processo, o presidente precisa do voto de 171 deputados.

Os partidos PT, PSOL, PCdoB, PCB, PSTU e UP, junto a mais de 400 movimentos sociais assinaram o maior e mais representativo pedido de impeachment contra Bolsonaro.

Entre os movimentos estão MTST, a Apib, a CMP, o MNU, a Antra, os Policiais Antifascismo, as Católicas pelo Direito de Decidir, a União Nacional dos Estudantes (UNE), Fenet e o DCE-Ufal. Entre os sindicatos estão Andes-SN, Asfoc-SN, Condsef, Fasubra Sindical e Fenasps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *