Antidemocrático: Bolsonaro ignora eleições da UFPel e nomeia 2ª colocada para reitora

Iniciando o ano de 2021 com mais um ataque à democracia e à autonomia das Instituições de Ensino da rede Federal, o presidente Jair Bolsonaro nomeou, na última quarta-feira, dia 06 de janeiro, a segunda colocada da lista tríplice como reitora da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

O professor Paulo Ferreira recebeu 56 votos e ficou em primeiro lugar nas eleições. Isabela Fernandes Andrade obteve 6 votos e Eraldo Pinheiro, 2 votos.

A decisão, publicada no Diário Oficial da União (DOU), entra na lista das 19 instituições federais que não tiveram seus reitores eleitos nomeados.

As intervenções que Bolsonaro vem fazendo nas Universidades e Institutos Federais, desde que assumiu o cargo, revela seu caráter antidemocrático, impedindo as instituições de escolherem seu gestor por quatro anos.

Em nota, a atual gestão da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) repudiou a não nomeação do professor Paulo Ferreira.

“Num Governo Federal cujo líder faz apologia a torturadores, nega o racismo, é condenado por ofensas contra mulheres e prega a não vacinação da população, não é surpresa que sejamos golpeados em nossa democracia e autonomia”, trecho da nota sobre a nomeação para Reitoria.

A nota acrescenta também que a Universidade está em luta “e fará de tudo, nos campos jurídicos e político, para reverter essa vergonhosa decisão da Presidência da República”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *