Após pressão e com medo de derrota, Arthur Lira adia votação da PEC 32

Sintietfal participa de manifestações em Brasília e exige posicionamento de deputados/as alagoanos/as

Após forte pressão dos movimentos sindicais e sociais e com receio de derrota, o presidente da Câmara dos/as Deputados/as, Arthur Lira, adiou a votação da PEC 32. O texto iria à votação da Comissão Especial, nesta quinta-feira, 16 de setembro.

Sindicatos, Centrais e Federações foram em caravana à Brasília contra a Reforma Administrativa durante a semana de votação. O Sintietfal, representado pelo presidente Hugo Brandão e pelo diretor financeiro, Artur dos Anjos, participou ativamente da luta em defesa do serviço público. Foram dias de intensas manifestações dentro e fora da Câmara e reuniões com parlamentares, exigindo o posicionamento contrário à Reforma.

“Informo a todos e todas que a votação da Reforma Administrativa foi suspensa, vitória para classe trabalhadora. Depois de toda pressão que fizemos, nos estados e aqui em Brasília, eles/as recuaram e não vão votar a Reforma Administrativa hoje [16], como estava previsto. Agora, precisamos avançar na luta. Precisamos manter a pressão e continuar articulados/as para derrubar esse governo genocida e derrotar a proposta de Reforma, que destrói os serviços públicos, que atinge a carreira dos/as servidores/as públicos/as e o povo pobre, que é quem mais precisa do serviço público”, afirmou Hugo Brandão, presidente do Sintietfal, de dentro do Congresso Nacional, após receber a notícia do adiamento.

+++Sintietfal chega em Brasília para fortalecer a luta contra a PEC 32

Na terça e quarta-feira, o Sintietfal participou de plenárias e mobilizações unificadas com servidores/as municipais, estaduais e federais. Levou à bandeira em defesa do Ifal para a manifestação nas ruas de Brasília e esteve presente, junto aos/as demais manifestantes, dentro do Congresso Nacional. Além disso, visitou o gabinete dos/as deputados de Alagoas, com o objetivo de conquistar compromisso com voto contra a PEC 32.

Deputados/as

Após visitar cada gabinete de deputado/a de Alagoas, o Sintietfal foi recebido por Tereza Nelma e Pedro Vilela. Apenas a deputada Federal, de pronto, se comprometeu em votar contra a Reforma Administrativa.

“Nossa vinda a Brasília foi extremamente proveitosa. Estivemos pressionando todos/as os/as deputados/as, cobrando o compromisso deles/as com a classe trabalhadora com os/as servidores/as públicos/as. Dentro da bancada alagoana, nos encontramos com a deputada Terena Nelma, que assumiu esse compromisso de votar contra essa reforma. Encontramos também com Pedro Vilela e cobramos o posicionamento dele contra a Reforma Administrativa. Fomos em todos os gabinetes da bancada alagoana. Infelizmente não conseguimos encontrar a maioria dos deputados. Mas ganhamos tempo, e isso é muito importante para mobilizarmos mais, trazermos mais pessoas a Brasília e barrar essa PEC de vez”, afirmou o tesoureiro do Sintietfal, Arthur dos Anjos.

O deputado Federal Pedro se comprometeu em fazer uma análise do relatório da PEC 32 e voltar a dialogar com o Sintietfal antes de tomar sua decisão. O deputado também prometeu atuar em defesa dos/as servidores/as públicos/as e da educação. Dos demais deputados da bancada de Alagoas, apenas Paulão tem se posicionado abertamente contrário à Reforma Administrativa.

2 de outubro, Fora Bolsonaro

Em defesa do serviço público e do Brasil, o Sintietfal convoca a todos para a próxima manifestação pelo ‘Fora Bolsonaro’, marcada para 2 de outubro. Em Maceió, o ato está marcado para às 9 horas na Praça Centenário.

“Vamos intensificar nosso Fora Bolsonaro. Vamos intensificar nossa luta pelo serviço público, pelo SUS, pela educação pública gratuita e de qualidade. Então, dia 2 de outubro, já temos nosso encontro marcado nas ruas, para novamente fazer pressão sobre esse governo e sobre o congresso. Vamos dizer “Fora Bolsonaro já”, fora governo genocida. Em defesa da vida, dos serviços públicos, todos/as às ruas no dia 2 de outubro”, concluiu Hugo Brandão, em convocação para a próxima manifestação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *