Sem os 308 votos para aprovar a PEC 32, Arthur Lira retira Reforma Administrativa da pauta desta semana

Sintietfal se mantém em Brasília para pressionar deputados/as

Sem os 308 votos necessários para aprovar a PEC 32 no plenário, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, retirou a Reforma Administrativa da pauta semanal. Servidores/as públicos/as seguem em luta para derrotar a destruição dos serviços públicos.

Em Brasília, o Sintietfal e diversos sindicatos, centrais e federações estão na terceira semana de luta contra a PEC.

“Arthur Lira não têm os 308 votos necessários para aprovar a PEC 32 e a tirou de pauta. Isso fez com que nossa luta se intensificasse dentro dos Anexos, falando corpo a corpo com os/as deputados/as. O Sintietfal continua aqui para pressionar os deputados da bancada alagoana para se posicionar contra a PEC. Nossas ações nos estados também irão se acentuar e os deputados que não se posicionarem contra a PEC 32 serão cobrados na sua base”, afirmou Artur dos Anjos, diretor do Sintietfal, frente ao Anexo II.

Representando por Artur dos Anjos e Eurico Júnior, o Sintietfal retornou à capital federal no dia 28 de setembro, quando participou de manifestação no Aeroporto Internacional de Brasília para recepcionar os/as deputados/as, avisando que os/as que votarem a favor da PEC não voltarão.

Pela tarde do mesmo dia, participou da manifestação em defesa do serviço público, em frente ao Anexo II da Câmara dos Deputados e reuniu-se com o deputado alagoano Paulão (PT), que se declarou contra a PEC 32. Severino Pessoa e Pedro Vilela foram procurados pelo Sintietfal, mas não se comprometeram com a defesa do serviço público.


“Cobramos o posicionamento do deputado Pedro Vilela e percebemos que os deputados alagoanos estão inertes frente a pauta da PEC. Nós do Sintietfal viemos aqui cobrar a todos os deputados da bancada alagoana para que se posicionem contra a PEC 32. Para que possamos avançar nessa pauta que destrói os serviços públicos. Cobramos que os deputados sejam fies aos/as servidores/as públicos/as e que atendam as demandas dos/as servidores/as”, declara Artur dos Anjos, frente ao Anexo II.

Na tarde desta quarta-feira, 29, as manifestações em frente ao Anexo II continuaram. Após o ato, os dirigentes do Sintietfal ingressaram no Congresso para visitar os demais deputados alagoanos.

“Hoje a temperatura esquentou em Brasília, conseguimos furar muitos bloqueios e chegamos a perguntar diretamente ao Arthur Lira sobre a PEC da Rachadinha (PEC 32), ele saiu pela tangente e não nos respondeu. Durante as visitas percebemos que muitos parlamentares colocaram placas na porta de seus gabinetes afirmando que são conta a PEC 32, outros apenas afirmam que ‘estão estudando’. Pergunto porque não confirmam que são a favor da PEC, mas percebo que há um constrangimento em dizer que é favor. Se há constrangimento, a quem eles/as estão representando e qual interesse representam? ”, afirmou Eurico Júnior, diretor do Sintietfal, ao final do segundo dia de luta.

Marx Beltrão, base do governo Bolsonaro, chegou a dizer que não foi procurado para saber sua posição. Em vídeo, diante de seu gabinete, o diretor Artur dos Anjos, cobrou a posição do deputado frente à PEC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *