Conselhos dos campi do Instituto Federal de Alagoas aprovam adesão do passaporte da vacina

Decisão final sobre a adesão do comprovante será dada na próxima reunião do Consup

Entendendo a importância em exigir o comprovante do quadro vacinal para o retorno seguro às atividades presenciais, os conselhos representantes dos campi Marechal Deodoro, Maceió, São Miguel, Satuba e Penedo aprovaram a adesão do passaporte vacinal para entrada e circulação nos ambientes dos Institutos Federais de Alagoas.

Mesmo já aprovado pelos Conselhos dos campi, a decisão final sobre a adesão ao comprovante depende da aprovação em âmbito institucional, dada pelo Conselho Superior do Ifal. Essa pauta será abordada na reunião extraordinária do Consup, realizada hoje, quarta-feira, 22 de dezembro, às 9 horas. Acesse o link do encontro aqui.

Os/as representantes dos servidores/as do Ifal afirmaram que não cobrar o passaporte da vacina, após dois anos de restrição às atividades presenciais, seria colocar em risco a saúde de alunos/as, professores/as, técnicos/as e demais funcionários necessários/as para o funcionamento pleno dos IFs, além dos/as familiares de cada um/uma desses/as. A decisão também possui respaldo legal, visto que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou que as autarquias exijam o comprovante para acesso as suas dependências.

Os pareceres dos Conselhos foram baseados nas necessidades dos/as próprios/as servidores/as do Ifal, que alegaram sentir-se mais seguros/as para retornar as atividades caso haja comprovação do esquema vacinal completo, sobretudo após a aparição de casos de Covid dentro dos campi. Como no campus Marechal Deodoro onde foi realizada uma pesquisa com os/as servidores/as que concordaram sobre a adesão do comprovante.

Para que o passaporte vacinal seja adotado nos campi de Marechal, Maceió, São Miguel, Satuba, Penedo e demais, é importante que os/as servidores/as do Ifal estejam presentes nesta reunião do Consup, e pressionem seus/suas representantes para que seja aprovada essa medida sanitária em todo o Ifal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *