Comissão conclui minuta do passaporte vacinal

Documento será apresentado amanhã na reunião do Colégio de Dirigentes

A comissão responsável pela elaboração da minuta do passaporte da vacina no Ifal finalizou, na última quarta-feira, 19 de janeiro, o documento com as diretrizes para tornar obrigatória a exigência do comprovante de imunização para a covid-19 para entrada e circulação na instituição.

“A comissão se empenhou para desenvolver esse trabalho o mais rápido possível, tendo em vista a importância da adesão do passaporte da vacina, principalmente nesse momento em que a nova variante (ômicron) tem feito crescer o número de contaminação em todo o país. Fizemos três boas reuniões, em que estudamos a matéria a fundo e elaboramos a minuta”, declarou Yuri Buarque, secretário-geral do Sintietfal e membro da comissão.

Formada por seis servidores/as e um estudante, a comissão foi nomeada no dia 7 de janeiro, através de portaria, com um prazo de 30 dias para a conclusão dos trabalhos.

Nesta terça-feira, 25 de janeiro, a minuta será apresentada na reunião do Colégio de Dirigentes. Após a apreciação, a comissão deve ter uma última reunião para fechar definitivamente o documento, analisando e decidindo sobre eventuais propostas de alteração apresentadas. Por fim, o documento será formalmente encaminhado ao reitor, que poderá publicar as novas diretrizes normatizando a exigência já aprovada pelo Conselho Superior.

Passaporte da vacina

A exigência do comprovante de imunização para acesso e circulação nos campi e na reitoria do Ifal foi aprovada, sem votos contrários, no Conselho Superior do dia 22 de dezembro. Yuri Buarque, secretário-geral do Sintietfal, foi o relator da matéria. Confira o voto na íntegra aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *