Passaporte vacinal: Comissão finaliza minuta e aguarda publicação do reitor

Após intenso trabalho, a comissão especial finalizou, nesta quarta-feira, 2 de fevereiro, a minuta para exigência do passaporte vacinal no Ifal. O documento foi encaminhado nesta quinta-feira (3) ao reitor para que aprecie e publique a portaria com as normas para o acesso e circulação no Ifal.

A minuta teve suas últimas modificações após analisar cada sugestão dada pelo Colégio de Dirigentes, na terça-feira, 25 de janeiro.

“A reunião com o Colégio de Dirigentes resultou em elogios à minuta, principalmente relacionado a parte do normativo que apresenta o arcabouço jurídico que fundamenta a edição do ato administrativo. Também foram dadas diversas sugestões, desde melhoria na redação a outras que vão profundamente no mérito da questão. A comissão analisou uma a uma, finalizou o documento e encaminhou para a publicação do Reitor”, declarou Yuri Buarque, secretário do Sintietfal e membro da comissão.

A preocupação da comissão especial e de toda comunidade acadêmica cresce simultaneamente ao aumento dos casos de contágio e falecimento em decorrência da Covid-19.

Dados apresentados pela Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas (Sesau) afirmam que 91% dos/as pacientes ocupantes das Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) exclusivas para Covid-19, em Alagoas, estão atrasados em seu esquema vacinal ou não chegaram a tomar a primeira dose do imunizante. Pior, dos pacientes com Covid que estão nos leitos clínicos, 93% não completaram o esquema vacinal.

No último boletim divulgado na quarta-feira (2), seis unidades de saúde em Maceió e no interior estão com os leitos clínicos 100% ocupados e a UPA do Tabuleiro, na capital, continua funcionando com uma ocupação de 150%.

Para o Sintietfal, passa pela vacina o caminho do retorno presencial seguro.

“O Sintietfal entende ser prudente aguardar a efetivação do passaporte vacinal na Instituição para o retorno efetivamente seguro de todos/as. Há uma onda de contágio crescente e o mais importante sempre será a vida”, afirma nota publica do Sintietfal.

+++ Sintietfal defende a vida e um ambiente escolar seguro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *