Encerrada a greve, reitor do Ifal se compromete em não cortar ponto dos/as servidores/as

Reposição será debatida no Colégio de Dirigentes na próxima segunda-feira, 20

Primeira reunião entre o Sintietfal e o Reitor, realizada dia 26 de maio, contou com o Comando Nacional de Greve

A Reitoria do Ifal se comprometeu em não cortar ponto dos/as servidores/as do Ifal que participaram da greve nacional por reposição salarial e em defesa da educação e do serviço público. O encontro entre o Sintietfal e a Reitoria aconteceu na última segunda-feira, dia 13 de junho.

A reunião firmou compromisso em ser reposto o trabalho represado dos TAEs e as aulas dos docentes suspensas durante os 19 dias de movimento paredista. Ao mesmo tempo, ficou garantida a não realização de qualquer desconto salarial dos/as grevistas.

O tema ainda será levado ao Colégio de Dirigentes, que debaterá a melhor forma de garantir reposição das atividades do grevistas em cada unidade de ensino. A reunião entre os gestores e o Sintietfal já convocada para a segunda-feira, dia 20 de junho.

“A Reitoria se comprometeu a não cortar ponto de ninguém, não ter prejuízo a nenhum servidor. Em relação aos/às servidores que não fizeram nenhum registro no ponto, vai acontecer uma reunião do Colégio de Dirigentes, com a presença do sindicato, onde serão colocadas sugestões de ocorrências a serem utilizadas pelos servidores/as para evitar qualquer possibilidade de desconto salarial”, explicou Yuri Buarque, presidente do Sintietfal.

A greve no Ifal encerrou-se no dia 10 de junho por decisão da Assembleia Geral Extraordinária, quando os/as servidores/as definiram o recuo para o Estado de Greve e Mobilização no Ifal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *