22 de janeiro de 2024

Sinasefe convoca mobilização nacional na educação federal

Foto: Sinasefe

Na última quarta-feira, 17 de janeiro, o Sinasefe realizou uma Reunião Ampliada, que reuniu quase 400 participantes e evidenciou a vontade da base em engajar-se na luta pelos direitos trabalhistas com a construção de uma greve por tempo indeterminado para 2024.

Em uma decisão durante a 185ª Plenária Nacional realizada em 19 de dezembro de 2023, o Sinasefe rejeitou a proposta de congelamento salarial apresentada pelo Governo Lula.

Diante desse cenário, o sindicato convoca as seções sindicais à ação, com a realização de assembleias nas bases para consultar a categoria sobre os próximos passos a serem tomados pela reestruturação das carreiras e pela recomposição salarial.

O Sinasefe destaca a urgência na reestruturação imediata dos salários, das carreiras, dos auxílios/benefícios e do orçamento da Rede Federal de Educação.

“Dia 22 de fevereiro vamos ter mesa de carreira tanto do PCCTAE como do EBTT. Nesse momento, junto com a Fasubra e com o Andes, deliberamos o dia nacional de luta. Vamos fazer atos, manifestações, paralisações, vamos à Brasília para deixar bem claro ao governo que nós queremos reestruturar nossas carreiras, queremos reestruturar o orçamento da nossa instituição. Se não reestruturar, a educação vai parar!”, afirmou David Lobão, coordenador geral do Sinasefe.

Vamos à luta para construir em 22 de fevereiro um grande Dia Nacional de Luta da Educação Federal, pressionando o Governo Lula a nos atender nas Mesas Específicas e Temporárias que debatem as carreiras de técnico-administrativos e docentes.

22 de janeiro de 2024

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *