Reuniões e atividades movimentam semana de greve no Ifal

Suspensão das aulas no campus Maceió foi comunicada pela Direção-Geral da unidade; diversos campi realizaram atividades de greve

Reunião do Comando Local de Greve com a direção do campus Maragogi, no dia 10. Foto: Reprodução

Após pouco mais de uma semana da greve no Ifal, TAEs, docentes e estudantes de todos os campi seguem construindo um forte movimento paredista. Várias atividades de greve como reuniões, aulas públicas, rodas de conversa e palestras, foram realizadas em diversas unidades do Ifal ao longo desta semana. A filiação ao Sintietfal também tem sido crescente nesse período. Só nesses primeiros dias de greve, já foram mais de 20 novas sindicalizações.

Importante destacar que, fruto da ampla adesão dos/as servidores/as à greve, todas as aulas no campus Maceió foram suspensas a partir do dia 11, conforme nota publicada no site do Ifal.

Campus Maceió

Além da conquista da suspensão total das aulas, houve atividades de mobilização com servidores/as e estudantes. No dia 8, foi realizado um ato com café da manhã na entrada do campus, buscando dialogar sobre a paralisação com a comunidade, e uma reunião entre o Comando de Greve e a Direção-Geral da unidade. Já no dia 9, ocorreu uma palestra sobre o Novo Ensino Médio com o Professor Cristiano Bodart (Ufal). Além disso, a primeira Assembleia Geral da greve aconteceu na tarde do dia 10.

 

Campus Palmeira dos Índios

Durante a manhã da segunda-feira, dia 8, o Comando de Greve preparou um café da manhã para conversar com os/as servidores/as do campus Palmeira dos Índios. Na ocasião, foi eleito o Comando Local de Greve e constatada a ausência completa de aulas na unidade.

 

Reitoria

Reunião com servidores/as na Reitoria, no dia 8 de abril. Foto: Sintietfal

Na tarde da segunda-feira, dia 8, o Comando Estadual se reuniu com TAEs na Reitoria para dialogar e tirar dúvidas. Criou-se, neste encontro, o Comando Local de Greve da Reitoria.

 

Campus Marechal Deodoro

Reunião com estudantes no campus Marechal Deodoro, no dia 8 de abril. Foto: Sintietfal

Estudantes do campus Marechal Deodoro e o Comando de Greve se reuniram na segunda-feira, dia 8, e conversaram sobre pontos pertinentes ao movimeto paredista. Durante toda a semana, houve roda de capoeira e aulões pré-Enem em parceria com o Grêmio Estudantil Nelson da Rabeca.

 

Campus São Miguel dos Campos

Assembleia Municipal em São Miguel dos Campos, no dia 8 de abril. Foto: Sintietfal

Ainda na segunda-feira, dia 8, ocorreu a Assembleia Municipal de São Miguel dos Campos, oficializando a adesão da comunidade acadêmica da unidade à greve. A gestão do campus suspendeu oficialmente as aulas. Na ocasião, foi criado o Comando Local de Greve, que tem desenvolvido atividades presenciais e virtuais.

 

Campus Penedo

A unidade de Penedo contou com uma agenda regular de atividades de greve. A profª Maira Egito debateu educação e sustentabilidade em uma roda de conversa com estudantes do campus Penedo. Assim como foi realizado um cinedebate com estudantes.

 

Campus Santana do Ipanema

Aula pública “do orçamento da União ao orçamento do Ifal Santana do Ipanema, no dia 10. Foto: Reprodução

O campus Santana tem realizado atividades, principalmente virtuais, com destaque para a aula pública do prof. de Sociologia, Leonardo Siqueira, e o Chefe do Departamento Administrativo, André Luiz, com o tema “Do orçamento da União ao orçamento do Ifal Santana do Ipanema”. Você pode assistir a aula na íntegra clicando aqui. Nesta sexta-feira, dia 12, ocorre um café com greve no campus.

 

Campus Coruripe

Aula pública do Prof. Gian Brito, no dia 10. Foto: Reprodução

Como atividade de greve, o prof. de biologia Gian Brito ministrou uma aula em seu canal no Youtube (disponível aqui). Enquanto durar a greve, o professor dará aulas sobre a disciplina todas
às quarta-feiras, às 9h. Houve também outros aulões e reunião com a Direção-Geral do campus.

 

Campus Rio Largo

As discussões sobre os pontos nacionais e locais da greve foram aprofundados em encontro com os/as estudantes e servidores/as do campus Rio Largo, no dia 10. Todas as atividades devem parar na unidade a partir do dia 19.

 

Campus Satuba

TAEs e docentes do campus Satuba, no dia 10, foram recebidos com um café da manhã com o intuito de dialogar e construir a greve localmente. O campus se encontra também sem aula e com funcionamento apenas das atividades essenciais.

 

Campus Maragogi

O Comando Local de Greve se reunião com a Direção-Geral do campus Maragogi na quarta-feira, dia 10, para alinhar pontos acerca do movimento paredista. A unidade está completamente paralisada em adesão à greve.

 

Campus Benedito Bentes

Na quinta-feira, dia 11, os/as servidores/as do campus Benedito Bentes se reuniram com o sindicato para debater a adesão completa da unidade à greve, definindo paralisar as aulas . O Comando Local de Greve foi criado e uma nova reunião ocorre nesta sexta-feira, dia 12.

 

Campus Piranhas

Nesta quinta-feira, dia 11, houve assembleia local dos/as servidores/as avaliando os encaminhamentos nacionais e marcando uma grande atividade local no dia 17 de abril.

Campus Batalha, Arapiraca, Viçosa e Murici

As unidades estão paralisadas em adesão à greve em defesa da educação. Nesses campi, ocorreram reuniões dos comandos e planejamento de atividades de greve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *